Mercado de Trabalho Imprimir E-mail

Todo ser humano tem o direito de produzir. O mesmo vale para as pessoas com algum tipo de deficiência.

"Somos pessoas antes de tudo, antes da deficiência. Pessoas com sonhos, desejos e vontades como a de crescer profissionalmente"  (Tabata Contri - Consultora em Inclusão e Atriz)

A colocação de pessoas com deficiência no mercado de trabalho sempre foi um grande desafio, que com a Lei de Cotas, vem sendo minimizado.

 

Lei de Cotas

Desde 1991, existe uma lei no Brasil que obriga as empresas com mais de 100 funcionários a contratarem pessoas portadoras de deficiências.  A lei prevê que uma determinada quantidade de vagas, que varia de 2% a 5% do número total de funcionários, deve ser reservada para pessoas deficientes.

O impacto da Lei de Cotas na sociedade

Devido a Lei de Cotas, muitas empresas começaram a procurar por profissionais com deficiência, promovendo a valorização dessas pessoas e contribuindo com a cidadania e a diversidade. A contratação de pessoas deficientes, gerou também a necessidade de ampliar os cursos de capacitação profissional e de ajustes nas empresas. O desafio é grande, mas os resultados já estão aparecendo. Atualmente, já existem 80 mil pessoas com deficiência contratadas no Estado de São Paulo.

Adaptações necessárias nas empresas para receber funcionários com deficiências

As empresas precisam se adequar de forma a atender as necessidades especiais:

  • para deficiente físico - adaptações de acessibilidade (rampas, banheiros adaptados, etc.); extensores e teclados adaptados para computador
  • para deficiente visual - uso de sinais sonoros, instruções em Braille e softwares de leitura ou de ampliação da tela do computador
  • para deficiente auditivo - uso da linguagem brasileira de sinais (libras)
  • para o deficiente mental - uso de linguagem facilitada, de procedimentos e apoios especiais (adaptação na jornada e nos horários, orientação, supervisão e monitoramento)
  • para gestores e demais funcionários - é fundamental o uso de programas de sensibilização e conscientização para preparar a empresa para receber o funcionário com deficiencia.

Programa de capacitação de pessoas com deficiência do PTI

Visando a capacitação profissional, o desenvolvimento da postura de trabalho e da autonomia, o PTI - Projeto de Trabalho Integrado, atende cerca de 50 jovens/adultos com deficiência mental leve ou moderada. O programa envolve aulas teóricas e estágios práticos nas funções de Mensageiro Interno, Mensageiro Externo, Recepção (atendimento pessoal e telefônico), Organizador de Ambiente, Organização de Arquivo, Envio e Recebimento de Fax, Uso de Fotocopiadora e Auxiliar de Almoxarifado. Trabalha também com a possibilidade de treinamento específico para tarefas a serem desenvolvidas numa função na qual será posteriormente integrado.

Complementa o programa de profissionalização, as oficinas tuteladas desenvolvidas na SERESPECIAL-AAIT (Associação Assistencial de Integração ao Trabalho), com o objetivo de oferecer condições de desenvolvimento das competências, respeitando as dificuldades e valorizando talentos.

Programa de Inclusão Monitora no Mercado de Trabalho

Utilizamos metodologia própria intitulada inclusão monitorada, onde cada aprendiz é acompanhado tanto no processo de capacitação, quanto na seleção e na própria empresa onde trabalha, garantindo assim uma experiência de sucesso.

Valorizado em suas possibilidades, capacitado e acompanhado por um Orientador Profissional o jovem deficiente conquista sua autonomia e prossegue feliz rumo ao seu futuro.

A proposta do PTI é de INCLUSÃO MONITORADA e envolve:

  • Fazer contato com empresas com vagas disponíveis para pessoas deficientes.
  • Estabelecer parceria com as empresas a fim de favorecer processo de treinamento, realizar observações de desempenho periódicas no local de trabalho.
  • Levantar perfil para a vaga disponível.
  • Triar aprendizes reúnem condições para a vaga.
  • Elaborar e encaminhar currículo do aprendiz para as empresas com vagas disponíveis.
  • Acompanhar o aprendiz no processo de triagem (entrevista, dinâmica).
  • Mediar pais e empresa no processo de contratação.
  • Orientar pais no processo de regularização das exigências legais (documentação e laudo médico) para a participação no programa de cotas.
  • Ajustar programação escolar do aprendiz contratado, para que este mantenha atividades de formação profissional e demais atividades ocupacionais importantes para sua saúde mental e social.
  • Orientar esquema de almoço, troca de uniforme e saída do jovem para o trabalho.
  • Verificar esquema de condução do aprendiz para o local de seu trabalho e se necessário fazer treinamento.
  • Realizar reuniões semanais de Orientação Profissional (OP), que objetivam o desenvolvimento da postura profissional, a capacitação para a execução das tarefas solicitadas e ao atendimento de clientes, o compartilhamento de experiências, a orientação de situações-problemas identificados pelos gestores das empresas.
  • Manter contato constante com os gestores das empresas-contratantes a fim de prestar assessoria para garantir a inclusão e o sucesso profissional do aprendiz.
  • Nosso programa de assessoria volta-se também para situações específicas oportunizadas pela família (negócios próprios) buscando a inclusão de seus filhos de forma orientada e profissional.
 
Banner
Banner

Nosso Calendário

Banner
 
 

Av. da Invernada, 216 - Sao Paulo - SP - CEP: 04612-060 - Fone e Fax: 55-11-2344-1286

Design by handy shop & windows forum & Contributed RedConsult